Category

Inaugurações Simultâneas

Inaugurações Simultâneas na CRU: Blahblah Politiká

By | Eventos, Exposição, Inaugurações Simultâneas | No Comments

artista

Arcadia Vide + Mr. Hyde

Data / Hora

6 de Novembro de 2021 | 16h - 20h

Local

CRU Creative Hub • Galeria -1

Entrada

Gratuita
Imagens-vontade. imagens-lembrança. imagens-história. de qual história?
 
I M A G E N S  em  E X C E S S O  ou  apenas o  E X C E S S O  da  I M A G E M.
 
dissonância contínua e tagarelice,  blahblahblah
 
a história da história historiada por historiadores que vêm e vêem de um certo lado da história torna-se, pelos vistos, História. 
 
H I S T Ó R I A de quem?
à nova POLIS, ou como quem diz, B A B E L.

Suporte: Vídeo

Apresentação do colectivo: Colectivo [a]paradigmático que vê no exercício crítico a afectação trágica da arte, cujos membros, como outrora Groucho Marx, não querem pertencer-lhe, apenas pelo facto dele já serem membros. 

Sábado, dia 6 de Novembro, entre as 16h e as 20h, a CRU estará de portas abertas para receber clientes, amigos e demais visitantes, recebendo-os com um sorriso, um copo de Vinha D’Avó e doces da Confeitaria Nandinha.

Esta é uma iniciativa da CRU Cowork através da Thinking Spoon Associação
com a Curadoria da Rossana Mendes Fonseca.

Inaugurações Simultâneas na CRU: Self-less Self-portraits

By | Eventos, Exposição, Inaugurações Simultâneas | No Comments

self-less self-portraits

artista

Simão do Vale Africano

Data / Hora

6 de Novembro de 2021 - 14 de Janeiro de 2022 | 16h - 20h

Local

CRU Creative Hub • Cru Galeria

Entrada

Gratuita

self-less self-portraits poderia ser uma obsessão voyeuristíca e vã em reconhecer nos traços de alguns animais, que simbolicamente emergem na grande história literária, inclusivamente bíblica, detalhes intensivos de humano. Será provavelmente isso tudo, não obstante, é, sobretudo, um ensaio fotográfico existencial, especular e, portanto, quasi-biográfico.  

Ou como nos confessa Simão do Vale Africano: «breve reflexão sobre como o espaço pode ser ocupado por algo completamente nosso (na sua existência simbólica e sedutoramente retorcida) e, ao mesmo tempo, ser privado de qualquer traço humano que nos possa lembrar a ideia de retrato».

self-less self-portraits convoca-nos a um olhar outro sobre um dos géneros mais tradicionais da fotografia — o retrato — que, aqui, se torna o médium por excelência de transmutação dos traços afectivos mais essenciais do humano.

Assim, «com aquela distância de que a percepção gosta para se chamar imaginação, os traços realistas dos animais são símbolo pessoal e intrasmissível de algo em nós que pode correr mal».

Correr mal ou, como quem diz, mergulhar nas profundezas sórdidas da (auto)ficção.

 

Suporte: Fotografia

 

Apresentação do autor: Em todos os dias que passam, Simão do Vale Africano acorda tarde e mal-disposto, mas vai melhorando os estados de humor com o passar das horas. Talvez por ter crescido numa casa de loucos, nutriu-se de humor, beleza e uma certa falta de sentido das conveniências, armas eficazes contra a tragédia. 

Habitou o teatro desde muito cedo, mas aquela que parece ser uma incursão recente na fotografia, resulta de uma antiga reflexão sobre a captura do tempo ou a materialização visual do nosso processo de percepção. 

Cria espaços eminentemente narrativos – sem serem necessariamente diegéticos – onde luz e cor são moduladas e cuja apresentação requer uma qualquer e imprescindível distância. Considera que a liberdade se compra com imaginação e que uma certa dicotomia pessoal — que se estabelece entre o impulso imanente da imaginação e o escrupuloso domínio técnico — está no cerne do seu trabalho criativo.

 

Sábado, dia 6 de Novembro, entre as 16h e as 20h, a CRU estará de portas abertas para receber clientes, amigos e demais visitantes, recebendo-os com um sorriso, um copo de Vinha D’Avó e doces da Confeitaria Nandinha.

Esta é uma iniciativa da CRU Cowork através da Thinking Spoon Associação
com a Curadoria da Rossana Mendes Fonseca.

Inaugurações Simultâneas na CRU: BLACK BOX, de Itay Peleg

By | Exposição, Inaugurações Simultâneas | No Comments

artista

Itay Peleg

Data / Hora

9 Março 2019 | 16h - 20h

Local

CRU Cowork

Entrada

Gratuita

DESCRIÇÃO

«Quando resolvi enfrentar o mundo com os olhos e o coração aberto, foram-me devolvidas situações estranhas e surreais do mundano.

Black Box constitui um corpo de trabalho visual, através do qual Itay Peleg pretende desafiar aquele que olha, através do médium da fotografia, a manter os olhos bem abertos para os enigmas escondidos do dia-a-dia. Capturando detalhes marginais, reflexos, silhuetas espelhadas, entre luz e sombra, procura percepcionar no espaço envolvente signos do invulgar, para além do comum.

Uma caixa negra pode ser definida como a parte de um sistema complexo que produz um output discernível de acordo com o input recebido, mas cujo mecanismo ou programa interno é um mistério para o utilizador. Hoje em dia, as pessoas usam comummente caixas negras sem repararem e, ao mesmo tempo, tornam-se elas próprias caixas negras quando as suas decisões, especialmente enquanto consumidores (de imagens), parecem estar encriptadas na sociedade.

«Black Box é sobre expandir a visão das pessoas para as opções ilimitadas que o nosso quotidiano pode oferecer, apenas pela atenção. Como é que se pode saber do que se é capaz, se não se mergulhar no desconhecido»?

Sábado, dia 9 de Março, entre as 16h e as 20h, a CRU estará de portas abertas para receber clientes, amigos e demais visitantes, recebendo-os com um sorriso, um copo de Vinha D’Avó e doces da Confeitaria Nandinha.

Esta é uma iniciativa da CRU Cowork através da Thinking Spoon Associação
com a Curadoria da Rossana Mendes Fonseca.

ITAY PELEG
Fotógrafo

Inaugurações Simultâneas em Miguel Bombarda

By | Inaugurações Simultâneas | No Comments

artista

vários

Data / Hora

9 Março 2019 | 16h - 20h

Local

Quarteirão Miguel Bombarda

Entrada

Gratuita

DESCRIÇÃO

“6 vezes por ano, mês sim mês não, as galerias de arte contemporânea do Quarteirão de Miguel Bombarda apresentam simultaneamente novas exposições e artistas. A par das galerias os projetos comerciais alteram os espaços e apresentam as novas coleções, as ruas adjacentes enchem-se de vida e há performances, DJ`s, concertos etc.. Sendo uma das principais atrações da cidade as inaugurações simultâneas são organizadas pela Câmara do Porto / Porto Lazer juntamente com as galerias e lojas do quarteirão Miguel Bombarda.”

Inaugurações Simultâneas de Miguel Bombarda /Porto Art District.

Programa:

  • Oficina de colagens colaborativa pela Helena Rocio Janeiro / Coração o Ditador
  • Workshop de pintura de azulejos / Gazete Azulejos – Tiles and Workshops – Porto / Os Azulejos do Porto
  • Performance e DJset por Estelita Mendonça – com a participação de Mário Calisto
  • Concerto Mini Stereos
  • Flashmob pelo HOP Dance Studio
  • Visitas Guiadas às galerias aderentes 

Actividades e animação do espaço público pela Porto Lazer
com o apoio da Mateus Rosé